NOSSA HISTÓRIA

 

IGREJA EVANGÉLICA CONGREGACIONAL EM SOTECO


 

        O trabalho Congregacional em Soteco tem suas bases a partir de uma história inusitada. Foi numa praça de Vitória onde o pastor Gaspar Figueiredo tocava sua clarineta e dentre os observadores estavam o Sr. Sebastião Valli e sua esposa. Esta que de dentro de casa escutava e reprovava a atitude do marido em dar atenção àquele crente tocador. A surpresa maior foi quando o Sr. Sebastião convidou o pastor Gaspar para pousar em sua casa naquela noite. O desfecho dessa história não poderia ser diferente, assim como o Zaqueu bíblico, a casa daquele nobre fazendeiro conheceu o amor de Cristo.

        Tempos depois o então irmão Sebastião, a exemplo de Barnabé na narrativa em Atos 4.36-37, vendeu uma de suas propriedades e com o dízimo comprou os lotes onde mais tarde seriam  instaladas a IEC de Soteco e a casa pastoral.

Em fins de junho de 1956, a família de Sebastião Valli iniciou o campo missionário. No início o campo era supervisionado pela Regional Leste II, contando sempre com o apoio da Denominação nos momentos mais difíceis. Existiu também nas décadas de 60 e 70 a Congregação no bairro Campo Grande, ponto de pregação este muito importante, porém, destituído e dissolvido com o tempo.

Segundo atas de presença do início, o campo missionário começou com 124 membros, com grande parte se deslocando da cidade de Lajinha dos Pancas – ES, noroeste do estado, para a cidade de Vila Velha. (Fato que vale a pena investigarmos melhor o porquê desta emigração).

O campo missionário era da Igreja Evangélica Congregacional de Laginha dos Pancas, este campo missionário tinha o apoio da Missão Evangelizadora do Brasil e de Portugal e contou com a atuação do Reverendo Ismael da Silva Júnior.

        Em 30-01-1957 é realizada a cerimônia em que torna o campo missionário da Igreja Evangélica Congregacional de Laginha dos Pancas em Igreja, esta que ficava na cidade Laginha dos Pancas (atual Pancas) a noroeste do Estado do Espírito Santo, foi extinta em meados do ano de 1961.

A Igreja recebe o nome de Igreja Evangélica Congregacional de Vitória. O endereço na abertura da ATA 01 é Igreja Evangélica Congregacional de Vitória, capital ES, no local denominado bairro da Glória, cidade do ES.

        OS 63 anos foi no ano de 2020 Isso considerando que o trabalho começou em 1956, pois se considerarmos como 1957 a fundação, então, temos hoje 60Anos e 64 anos será em 2021.

A igreja é fundadora das congregações de Serra (Campo sendo passado ao DEM), Vale Encantado (Igreja Emancipada), Praia Sol e Aracruz (este campo também será repassado ao DEM).

Ao longo se sua história a IEC de Soteco contou com a contribuição dos seguintes ministros: Aristóteles de Freitas (posse em 1957), Gaspar Figueiredo (posse 1961), Antônio da Silva Cosmo (posse 1971), Edison Machado Soares (posse 1976), David Basílio da Costa (posse 1978, foi nesse período que a Igreja foi emancipada em meados de 1980), Neemias Pontes (posse em 1986), Dinart Barradas (posse em 1988) Roberto Eugenio Mazzucchelli (posse 1989), David Soares Escodino (posse  1994), Elielson das Neves da Silva (posse 2011).

         Em  março 2009 surgiu um projeto muito bom, o Congrega Jovem. Este é uma programação da mocidade das igrejas evangélicas Congregacionais do ES, e tem como objetivo resgatar vidas de jovens e adolescentes que em nossas cidades são constantemente aliciados pelo tráfico e por outras práticas que afastam eles do verdadeiro propósito de viver. Idealizado pelos irmãos Rafael Braz Neves dos Albuquerque Soares, Donata Doglas Flancinett Rodrigues Oliveira e David Soares Escodino Junior e com apoio e supervisão do Pr. David Soares Escodino todos da IEC de Soteco, buscando uma linguagem que pudesse levar a palavra de Deus para todos estes que ainda não conhecem verdadeiramente o Deus vivo a quem servimos.

Atualmente, estamos localizados na Rua Afrânio Peixoto, 10 - Soteco - Vila Velha/ES 29106-130

Carta Alusiva em comemoração aos 60 anos da

Igreja Evangélica Congregacional em Soteco

OFICIAIS ECLESIÁSTICOS

Pr. Albert Iglésia; Pb. Pedro Júnior; Dca. Níceas Ferreira; Dc. Rafael Albuquerque; Dca. Kelen Albuquerque; Dc. João Artur; Dca. Izabel Escodino; Dca. Marina Helena; Dc. José Francisco.

DIRETORIA

Presidente: Pr. Albert Iglésia;

Vice-Presidente: Pb. Pedro Júnior;

1º e 2º Tesoureiros: Rafael Albuquerque e Ladário Higino;

Secretário de Patrimônio: Dc. Luiz Bermudes; Secretária Eclesiástica: Bruna Lopes.